Quanto está rendendo R$ 1.000 na poupança, Tesouro e CDB?

Quanto está rendendo R$ 1.000 na poupança, Tesouro e CDB?

A taxa básica de juros caiu 0,5 ponto porcentual na reunião do Comitê de Política Monetária (Copom) que se encerrou esta semana.

Agora, a Selic está em 11,75% ao ano.

Veja qual é o impacto do corte nos investimentos de renda fixa e também qual será o rendimento em aportes nos principais produtos financeiros como poupança, CDB e Tesouro Selic:

Investimentos em renda fixa vão render menos após o corte nos juros. Mas há investimentos que continuam chamando a atenção dentro da renda fixa, como os títulos do Tesouro Nacional.

Caderneta de poupança não vale a pena pelo rendimento: mesmo sendo popular, perde para a maioria dos ativos.

iStock/Nattakorn Maneerat

A poupança rende 0,5% ao mês mais a Taxa Referencial (TR), que está acima de zero. Porém, o retorno só acontece quando a Selic está acima de 8,5%, como é o caso.

Getty Images/iStockphoto/Vergani_Fotografia

O CDI deixa de ter mais protagonismo na carteira do investidor. Se o índice cai, as aplicações como CDBs e fundos DI tendem a cair também.

O Tesouro Selic ainda é o com melhor rentabilidade bruta. Mas, ao descontar inflação e imposto, não passa de 10% ao ano.

Isso quer dizer que as opções atreladas à taxa de juros diminuem, como é o caso dos títulos públicos do Tesouro Direto.

Ao mesmo tempo que a economia reage bem aos cortes na Selic, não houve um aumento significativo da inflação.

O que permite uma melhora na consistência dos prêmios entregues pela renda variável, com as empresas se beneficiando de melhores condições econômicas.

O consumo tende a aumentar, o custo de capital fica mais baixo e as perspectivas de lucro melhoram. Tudo isso impacta positivamente o preço das dívidas de empresas, gerando retornos mais altos para quem investe.

BRUNO ROCHA/ESTADÃO CONTEÚDO

Veja, a seguir, qual o rendimento real de R$ 1.000 em um ano, descontando a inflação e o Imposto de Renda.

Qual será o poder de compra do investidor, descontando a inflação e o Imposto de Renda:

FONTE UOL

Investidor jv

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *