por que Austrália enterrou 23 aeronaves há 10 anos?

por que Austrália enterrou 23 aeronaves há 10 anos?

Há 10 anos, na Austrália, vários aviões F-111 foram enterrados em vez de serem transformados em sucata.

A Royal Australian Air Force (RAAF) tomou essa decisão para diminuir os riscos de acidentes devido à contaminação por amianto.

O amianto é uma substância relacionada a doenças como câncer de pulmão e asbestose.

O F-111 fazia parte de um plano de eliminação de equipamentos militares especializados na Austrália.

Aviadora Kylie Gibson/Departamento de Defesa da Austrália

O descarte do avião com amianto geraria custos elevados e riscos de contaminação.

Sgt. Mark McIntyre/Departamento de Defesa da Austrália

Os F-111 foram enterrados em um aterro sanitário após a remoção de motores, instrumentos e materiais eletrônicos.

O F-111 não é um caça, mas um bombardeiro médio.

Montagem/Departamento de Defesa da Austrália

Ele foi desenvolvido pela General Dynamics para a Força Aérea dos Estados Unidos.

Al Messerschmidt/Getty Images

O F-111 pode atingir velocidades de até mach 2.5, cerca de 3.100 km/h.

Sgt. Mark McIntyre/Departamento de Defesa da Austrália

Possui geometria variável nas asas, adaptando-se a diferentes velocidades de voo.

Montagem/Departamento de Defesa da Austrália

O avião tem capacidade para transportar até 24 armas convencionais ou nucleares.

Sgt. Michelle Lucraft/Departamento de Defesa da Austrália

O apelido carinhoso do F-111 na Austrália era “porco” devido à sua habilidade de voar próximo à vegetação e caçar alvos à noite.

Aviadora Kylie Gibson/Departamento de Defesa da Austrália

O avião foi utilizado pela RAAF, que chegou a ter 43 exemplares em sua frota.

Sgt. Mark McIntyre/Departamento de Defesa da Austrália

Após deixar de operar, alguns F-111 foram preservados em museus civis, incluindo um no Museu da Aviação de Pearl Harbor, no Havaí.

Aviadora Kylie Gibson/Departamento de Defesa da Austrália

A decisão de enterrar os F-111 foi uma solução peculiar para lidar com os desafios do descarte desse avião militar.

Gostou? Para mais notícias curiosas como essa, acesse o Todos a Bordo, do UOL Economia.

FONTE UOL

Investidor jv

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *