mudança no comando indica senso de urgência, dizem analistas

No entanto, iniciou sua carreira fora da instituição e nunca passou pela seguradora do Bradesco, uma dos segmentos mais importantes do banco. 

“Se não fossem os resultados robustos da seguradora, o ROE do banco teria sido consideravelmente inferior. Tradicionalmente, todos os CEOs lideram a Bradesco Seguros antes de assumirem a posição de CEO. Esses indicadores de mudança podem sugerir uma alteração significativa de paradigma”, aponta a Casa.

O novo presidente do Bradesco, Marcelo Noronha, sinalizou que a sua gestão será focada em resultados e que tem consciência da missão ao assumir a liderança do segundo maior banco privado do Brasil. O executivo foi alçado ao posto depois de liderar a arrumação no segmento de varejo, que sofreu com o aumento da inadimplência e pressionou os resultados do conglomerado.

“O mercado é muito competitivo e exige múltiplas capacidades de todos nós. Com os pés no chão, tenho consciência da minha missão. E não será diferente dessa vez”, disse Marcelo Noronha, o novo presidente do Bradesco, em nota distribuída pelo banco.

De acordo com Noronha, o Bradesco tem uma estrutura organizacional e cultura corporativa que oferecem os “pilares centrais de uma gestão focada em resultados”. Acrescentou: “Tenho visão plena das decisões relevantes que me aguardam, e o tamanho da carga das expectativas dos clientes, colaboradores e acionistas do Bradesco.”

Noronha tem 58 anos e iniciou sua carreira bancária, em 1985, no Recife. Transferiu-se para São Paulo em 1994 e, antes de ingressar no Bradesco, trabalhou na diretoria do Banco Bilbao Vizcaya Argentaria Brasil até 2003. Foi, também, diretor-presidente da Associação Brasileira das Empresas de Cartões de Crédito e Serviços (Abecs) entre os anos de 2013 e 2017.

FONTE UOL

Investidor jv

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *