Governo prever igualar Previdência de motoristas e entregadores

Governo prever igualar Previdência de motoristas e entregadores

Primeiro, porque para se chegar à contribuição mínima para a Previdência Social, seria necessário que a tributação fosse calculada com base em 44% deste valor, o que foi considerado excessivo tanto pelas empresas quanto pelos representantes dos entregadores.

Além disso, os trabalhadores não concordam com o conceito da hora trabalhada e querem receber pela hora logada (a partir do momento em que é feito o acesso ao aplicativo). As empresas argumentam que só vão pagar pelo tempo gasto na entrega e podem oferecer apenas um adicional pelo tempo de espera. O governo já decidiu que, neste ponto na arbitragem, adotará o conceito da hora trabalhada efetivamente para a entrega.

A contribuição para a Previdência é partilhada. No caso dos prestadores de serviço autônomos, como será o regime da categoria, a alíquota será de 7,5% para os trabalhadores e de 20% para as empresas. A discussão que ocorre neste momento é sobre qual base essa contribuição previdenciária incidirá – o governo deseja fixar em 25% do valor pago tanto para os motoristas quanto para os entregadores.

FONTE UOL

Investidor jv

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *