Era para se chamar Samba e começou na sala de casa: Azul completa 15 anos

Era para se chamar Samba e começou na sala de casa: Azul completa 15 anos

‘Mudamos o mapa do Brasil’

John Rodgerson, CEO da Azul Imagem: Alexandre Saconi/01.mar.2023

O CEO John Rodgerson diz que, entre as principais mudanças ocasionadas trazidas pela empresa, foi uma verdadeira mudança no mapa do Brasil. Isso se deve ao aumento na conectividade promovida, principalmente pela operação de novas rotas em locais até então não atendidos pela aviação regular.

“Viemos para o Brasil para crescer o bolo, para aumentar o mercado. Não entramos no Brasil para fazer o mesmo que as outras empresas. […] A gente veio para fazer algo bem diferente, operando aeronaves diferentes, voando para cidades diferentes, e, com isso, o bolo do Brasil cresceu e mudamos o mapa do país ligando mais pessoas a novos lugares”, diz Rodgerson.

Quando a empresa iniciou as operações, o país transportava 50 milhões de passageiros por avião ao ano. Até outubro de 2023, foram transportados mais de 75 milhões de pessoas por avião em todo o país, o que, segundo Rodgerson, mostra que há muito espaço para crescer ainda, e que todas as empresas cresceram no período sem perder quantidade de passageiros transportados.

Queremos dar oportunidades para os brasileiros terem orgulho do próprio país. Muitas pessoas pensam em sair do Brasil, mas nós damos a chance para aquele que quer ficar no seu país, principalmente, estimulando o turismo. Quando a gente compra um avião e coloca ele para voar, nós estamos ajudando desde o estudante do ITA (Instituto Tecnológico da Aeronáutica) até o vendedor de queijo em Porto de Galinhas (PE). O engenheiro vai ter emprego por aqui para desenvolver o avião. E, se não há o turista que vai comprar o queijo no Nordeste, como nesse caso, para quem ele vai vender o seu produto?

FONTE UOL

Investidor jv

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *