Comissão do Senado aprova indicações de Picchetti e Teixeira

Comissão do Senado aprova indicações de Picchetti e Teixeira

As indicações seguem agora para apreciação do plenário do Senado, onde será feita a votação final para que as nomeações sejam autorizadas. A expectativa é que essa votação ocorra dentro de cerca de duas semanas, uma vez que o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD-MG), e vários outros parlamentares estão fora do país para participar da COP-28, realizada nos Emirados Árabes.

Durante sabatina realizada pela CAE, Picchetti afirmou que a adoção de uma política fiscal expansionista em momentos de crescimento econômico gera pressão inflacionária e leva o Banco Central aumentar os juros.

“Você não pode usar a política fiscal para estimular a economia em todos os momentos, o ideal é que ela seja usada em momentos de recessão, de retração econômica”, disse, em meio a questionamentos sobre a capacidade do governo de zerar o déficit primário em 2024, o que levou o Palácio do Planalto a cogitar uma flexibilização da meta para permitir mais gastos.

O economista afirmou que o BC precisa acompanhar a evolução do cenário das contas públicas para implementar sua política monetária, ressaltando que o arcabouço fiscal aprovado neste ano tem grande mérito de apontar trajetória de sustentabilidade da dívida do governo.

Teixeira, por sua vez, afirmou que mudanças na política macroeconômica, especialmente na política monetária, precisam ser feitas com serenidade e transparência, sem solavancos.

Para ele, o diálogo entre o ministro da Fazenda, Fernando Haddad, e o presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, é uma demonstração de que toda a sociedade pode ganhar com a coordenação entre as políticas fiscal e monetária.

FONTE UOL

Investidor jv

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *