Com Gol em recuperação, como ficam os passageiros? Há risco de não ter voo?

Com Gol em recuperação, como ficam os passageiros? Há risco de não ter voo?

Todas saíram com suas dívidas restruturadas e continuaram a operar dentro da normalidade de suas novas realidades.

No processo de recuperação, uma empresa pode mudar a frota que possui, por exemplo. A Gol, por exemplo, só opera aviões Boeing, como o 737-800 e o 737 Max.

Em outros aspectos, pode diminuir a quantidade de encomendas ou alterar os planos de crescimento. Ao final, o objetivo é modelar suas dívidas de maneira que o pagamento seja sustentável. A Gol afirmou, em conferência, que não deve diminuir a frota de aeronaves disponíveis.

No caso da Avianca, a empresa, que já vinha passando por uma reestruturação desde o ano anterior, acabou aderindo ao Chapter 11 devido aos impactos da pandemia, diz João Lucas Tonello, analista da Benndorf Research

Em dezembro de 2021, a empresa anunciou que saiu do Chapter 11, após negociar com os seus credores, obter novos investimentos de US$ 1,7 bilhão e reduzir a sua dívida em US$ 1 bilhão. A empresa também reformulou o seu modelo de negócios, oferecendo preços mais competitivos e flexíveis, mantendo a sua rede de rotas e o seu programa de fidelidade
João Lucas Tonello, da Benndorf Research

Por que nos EUA?

Segundo Leonardo Dias, do Marcos Martins Advogados, adotar o Chapter 11 apresenta vantagens em relação à Recuperação Judicial no Brasil. O principal é o acesso ao DIP (Debtor-In-Possession) financing, ou, financiamento do devedor em posse, linha de crédito dirigida a empresas em processo de recuperação.

FONTE UOL

Investidor jv

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *