cerveja e cigarro vão ficar mais caros?

cerveja e cigarro vão ficar mais caros?

Indústria da cerveja fala em razoabilidade. Em nota, o Sindicato Nacional da Indústria da Cerveja disse esperar que o caráter extrafiscal do imposto seja respeitado, siga as melhores práticas internacionais e atenda ao princípio de neutralidade de carga tributária. ” Atualmente, já é recomendado pela Organização Mundial da Saúde (OMS) o efeito nas políticas públicas que levam em consideração o teor de bebidas alcoólicas”.

O texto da reforma aprovado na Câmara dos Deputados inclui uma trava contra o aumento da carga tributária total. Em 2022, o peso dos impostos e demais tributos sobre a economia foi de 33,71% do PIB (Produto Interno Bruto), o maior valor da série histórica iniciada em 2010, segundo estimativa do Tesouro Nacional.

O objetivo desse imposto [seletivo] é inibir o consumo. Não dá para saber se os produtos vão ficar mais caros ou mais baratos agora. (…) Mas, se a carga tributária for muito alta, pode provocar um aumento no comércio paralelo e ilegal e no contrabando.
João Eloi Olenike, presidente do IBPT

Com o fim do IPI, você precisava de um imposto que funcionasse como um desestímulo a essas atividades e produtos que não fazem bem à saúde. Na minha avaliação pessoal, esse imposto é, sim, um acerto da reforma tributária.
Gabriel Quintanilha, professor da FGV Direito Rio

Alimentos, água, luz, que são condições essenciais para a vida, precisam ter uma carga tributária diferente de produtos de luxo ou danosos à vida, por exemplo. Cigarro, bebidas alcoólicas? Não é possível que produtos sabidamente prejudiciais à saúde tenham isenção de impostos.
Marcos Woortmann, cientista político do IDS

FONTE UOL

Investidor jv

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *